RUDOLPH USINADOS
IDIOMA ESLOVACO IDIOMA ESPANHOL IDIOMA INGLÊS IDIOMA ALEMÂO

SUSTENTABILIDADE

Somos herdeiros de nossas ações.
Programa Porta Aberta

Com o objetivo de estreitar a relação com a comunidade, a Rudolph Usinados realiza, desde 2002, o programa Porta Aberta.

 

Em diferentes datas agendadas anualmente, a empresa recebe familiares de Funcionários, moradores e alunos de instituições de ensino de Timbó e região, assim como demais interessados. Nesta visita, as pessoas têm a oportunidade de conhecer melhor a Rudolph, suas práticas, valores, estrutura física e organizacional. A programação inclui palestras ministradas pelos próprios Funcionários, mostrando o tipo de trabalho que a empresa desenvolve, os projetos, as atividades de responsabilidade social e, na sequência, há uma visita para conhecer as dependências da empresa. Os alunos das instituições de ensino têm a oportunidade de conhecer melhor o processo relacionado à sua área de estudo.

 

No Porta Aberta familiar é proporcionado um dia de trabalho diferente, onde o Funcionário recepciona seus familiares e os acompanha em toda a visita, que se encerra com um café de confraternização. Se você tem interesse em conhecer a Rudolph, participando do programa Porta Aberta, entre em contato conosco.

 

Ação Voluntária SEMEAR

A Ação Voluntária SEMEAR oportuniza e promove integração das pessoas através da prática do bem comum, auxiliando na resolução de problemas sociais e na melhoria da qualidade de vida da comunidade. Ela conta com o apoio de Funcionários e familiares, como voluntários, e acredita que cada ação impacta no futuro das pessoas beneficiadas. Essas ações são viabilizadas através de doações, patrocínios e promoções.

 

Voluntário é o cidadão que, motivado pelos valores de participação e solidariedade, doa o seu tempo, trabalho e talento de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário.

 

O voluntariado reforça a solidariedade e contribui para a construção de uma sociedade mais justa e humana.

 

Fazemos o que acreditamos. O Voluntariado da Rudolph leva os seus Valores para a Comunidade. Isso porque entendemos que nosso compromisso vem da nossa crença e, sendo prático, se inicia ao nosso redor imediato. Somos responsáveis muito mais intensamente até onde o limite dos nossos braços, das nossas mãos alcança.

 

Somos herdeiros de nossas ações!

 

A Rudolph atua em alguns Projetos Sociais de grande relevância à nossa sociedade, destinando 10% de seu lucro líquido anual como forma de patrocínio para que sejam realizados.
Projeto CERENE

Um dos nossos projetos é o Centro de Recuperação Nova Esperança – CERENE, uma associação civil, de caráter privado, sem fins lucrativos, portador do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social – CEAS (filantrópica), que utiliza o modelo psicossocial de Comunidade Terapêutica no tratamento de dependentes de álcool/drogas e prevenção ao uso/abuso destas. As atividades desenvolvidas realizam-se sob a perspectiva de processos de ensino-aprendizagem que consideram o ser humano modificável. Desde a sua constituição em maio de 1989, atendeu mais de 8.000 dependentes de álcool/drogas. Ao longo de seus 23 anos de trabalho, o CERENE recebeu vários prêmios e reconhecimentos locais e nacionais, dos quais se destacam os mais recentes: 2009 - Moção de Aplauso concedido pelo Poder Legislativo de Santa Catarina por ações de combate ao uso do crack, 2010 - Prêmio de Mérito Empreendedores de Sucesso e 2010 - no segmento Centro de Recuperação.

 

Para conhecer mais, acesse: www.cerene.org.br

 

Projeto ABRAPI

Apoiamos no trabalho de educação da população quanto à cultura tributária, a ABRAPI - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS PAGADORES DE IMPOSTOS, entidade sem fins lucrativos, que tem como missão defender os legítimos interesses de toda a classe produtiva brasileira, representada pelos pagadores de tributos, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas. Os princípios fundamentais que regem suas ações estão, portanto, voltados para resultados e focados em todo e qualquer cidadão que produz neste país.

 

Esta associação, que possui sua sede no município de Blumenau, estado de Santa Catarina, reformulou totalmente os seus Estatutos, inspirando-se numa entidade similar já existente na República Federal da Alemanha, denominada "Bund der Steuerzahler", a União Alemã dos Pagadores de Impostos (www.steuerzahler.de), modelo fundado em 1949 e que hoje conta com 430 mil empresas e entidades associadas, e consagrada em outros 29 (vinte e nove) países. www.abrapi.org.br

 

Projeto BAJA

Através do projeto BAJA, a Rudolph apoia a Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Catarina. Baja California (ou Baixa Califórnia), é uma península a noroeste do México que separa o oceano Pacífico do Golfo da Califórnia. Nessa região, aventureiros de todo o mundo se reúnem no outono, desde 1967, para cruzar seus 1340 km de deserto em veículos modificados para enfrentar todo tipo de terreno numa competição chamada Baja 1000. Esses robustos veículos preparados para adversidades de toda sorte receberam o apelido de Bajas.

 

Foi influenciada por esse espírito que a SAE (Society of Automotive Engineers) criou, em 1976, a categoria acadêmica hoje chamada Baja SAE, na qual estudantes de engenharia têm de construir protótipos off-road para serem testados em serviço sob condições severas, trazendo para o contexto universitário os desafios reais de se construir um veículo para todos os terrenos. www.baja.ufsc.br

 

Projeto CETISA

CETISA - Centro Educacional Timbó S/A. Escola de ensino infantil, fundamental e médio, é uma instituição que tem o capital social dividido em ações. Portanto, cada acionista, de acordo com a sua participação é proprietário de uma parte da escola, e assim está associado formalmente ao papel de construirmos nossa sociedade.

 

É adotado um ensino democrático que desenvolve projetos a partir de temas eleitos em cada turma de alunos. O aluno se torna coautor do seu aprendizado ao participar do planejamento das atividades a serem desenvolvidas em sala de aula e passa a exercer sua cidadania gerando respeito mútuo às ideias de cada membro do grupo.

 

A partir dos questionamentos a respeito do tema eleito, que auxilia na delimitação do problema, seguido pela pesquisa sobre o assunto, o pensamento científico é desenvolvido em todas as etapas do levantamento de hipóteses, desenvolvimento e verificação até a conclusão dos questionamentos. Uma proposta pedagógica inovadora que justifica o fato da não utilização de um livro didático. www.cetisa.com.br

 

logo rodapé RUDOLPH